Cirurgia do Abdômen

Cirurgia do Abdômen

Devido a correria do dia a dia, muitas pessoas acabam realizando dietas não saudáveis, com isso, incômodos no corpo, como gorduras localizadas, começam a aparecer.

Nestas situações, elas recorrem a medidas que procuram diminuir e deixar novamente o corpo com uma sincronia e a autoestima lá em cima. Com a tecnologia e o mundo médico em evolução, novas cirurgias estão sendo feitas, inclusive a Abdominoplastia.

O que é

A abdominoplastia é o procedimento estético, que tem como objetivo retirar o excesso de gordura e de pele do abdômen, ajudando a diminuir a flacidez da barriga. Desta maneira conseguimos uma melhora da silhueta, com uma cintura mais delicada e bem torneada.

Ela corrige o excesso de pele abdominal, os excessos de gordura que provocam a “barriguinha”, a fraqueza dos músculos abdominais e a presença de estrias abdominais.

Como é realizada

A cirurgia é realizada com incisões longas, sendo uma inferior acima do púbis e outra superior, que se encontram em um vértice na extremidade lateral. Estas incisões é que determinarão a pele a ser retirada.

Com a incisão ampla, o cirurgião possui acesso aos músculos abdominais, que se estiverem afastados, são aproximados com suturas próprias, deixando a parede abdominal mais firme.

Indicação

Para alguns pacientes, homens ou mulheres, a perda da gordura abdominal, quando grande, resulta em uma pele flácida no abdome, que não pode ser melhorada com os exercícios e nem com dietas.

Em mulheres, depois das gestações, possuem no corpo bastante flacidez na pele, também ganham estrias e algumas vezes, sofrem com o afastamento dos músculos abdominais, o que causa grande incômodo.

Para esses casos, exercícios, correção alimentar, medidas de medicina estética, ou mesmo a lipoaspiração não são capazes de melhorar a aparência do corpo. É neste momento que a cirurgia de abdominoplastia tem sua melhor indicação.

Os pacientes que ainda não atingiram o peso ideal devem adiar a cirurgia, assim como as mulheres que pretendem ter novas gestações.

A Abdominoplastia ou Dermolipectomia irá devolver sua autoestima, confiança e qualidade de vida, além disso, caso necessite de outras medidas de medicina estética, eventuais cirurgias podem ser discutidas para que você atinja o resultado que deseja.

Atenção: Não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelamento do abdômen.

No caso de pacientes que além de flacidez e excesso de pele apresentam gordura localizada no abdômen, a lipoaspiração poderá ser associada para retirar a gordura, enquanto a abdominoplastia corrige a flacidez e o excesso de pele.

Tipo de anestesia

Geralmente a anestesia é peridural, podendo ser utilizada a geral e raramente a local. Para as cirurgias feitas mais baixo no abdômen, uma peridural é a melhor opção, e é o mais freqüentemente realizado. Para procedimentos que trabalharão os músculos e regiões mais altas do abdômen, pode ser necessária uma anestesia geral.

Ilustrações da Cirurgia:

(Clique na imagem)

Cirurgia do Abdômen (Abdominoplastia ou Dermolipectomia)

Tempo de internação

Geralmente 24 horas, dependendo da recuperação e da orientação do médico.

Pós-operatório

O paciente fica com o dreno abdominal por alguns dias e que será retirado conforme a orientação do seu médico, tendo como referencial o volume drenado diário. O dreno serve para drenar o liquido que se forma abaixo da pele, evitando que ele se acumule (seroma), facilitando assim a cicatrização e a recuperação mais rápida.

Deve-se evitar esforços e manter-se em uma postura curvada por até 15 dias, para evitar tensão na cicatriz. Exercícios físicos devem ser evitados por no mínimo 1,5 mês. Deve-se usar uma cinta elástica por ao menos 1,5 mês, ou pelo período estipulado pelo médico. São indicadas sessões de ultrassom e drenagem linfática, depois de 7 dias da cirurgia, com intúito de evitar o acumulo de liquido local, facilitar desinchar e a cicatrização interna.

A cicatriz costuma ficar avermelhada por alguns meses, tendendo a clarear entre 6 meses e um ano, dependendo do tipo de pele e genética do paciente.

Complicações

Esta cirurgia é realizada no mundo todo, e bons resultados são obtidos. Entretanto alguns riscos devem ser considerados.

Dentre as complicações possíveis, mas infrequentes, podem ser citados: hematoma, seroma, infecção, sofrimento da pele, deiscência (abertura da sutura) e problemas anestésicos.

Para diminuir os riscos, a orientação do cirurgião deve ser seguida rigorosamente antes e depois do procedimento.

Entretanto, quando a indicação da cirurgia é precisa, a técnica cirúrgica bem executada, os cuidados pré e pós-operatórios seguidos, as complicações são raras.

Por serem as complicações mais frequentes em paciente fumantes, estes devem abster-se do cigarro por um mês antes da cirurgia, para minimizar os riscos.

Resultado Definitivo

O resultado definitivo da dermolipectomia é atingido após 6 meses da cirurgia, período necessário para a acomodação dos tecidos e amadurecimento da cicatriz.

Vídeos

Entrevistado na TV Gazeta, Dr André Colaneri explica os mitos e verdades, assim como as diferenças entre a lipoaspiração e a abdominoplastia. Fala também sobre a diferença entre abdominoplastia e mini-abdominoplastia.

Entrevistado na TV Gazeta, Dr. André Colaneri fala sobre as diferenças das cirurgias plasticas: lipoaspiração, abdominoplastia, lipoabdominoplastia, mini-abdominoplastia.

Entrevistado na TV Gazeta, Dr. André Colaneri fala sobre a diferença entre lipoaspiração, abdominoplastia e lipoabdominoplastia.

Dr André Colaneri comentará sobre as “diferenças entre a abdominoplastia e a lipoaspiração”.

TV Record: Cirurgias Plásticas depois da gravidez

Artigos relacionados

Agende uma Consulta

Agende uma consulta

0/5 (0 Reviews)