Bichectomia

Bichectomia

Um dos procedimentos plásticos mais procurados atualmente para quem deseja possuir um rosto mais fino e harmônico, a bichectomia inicialmente servia somente para fins odontológicos, mas seus benefícios cresceram para a área estética.

Essa cirurgia tem ganhado cada vez mais adeptos e despertado a curiosidade do público. Uma das coisas é porque a face apresenta uma anatomia complexa. Entre suas múltiplas e delicadas estruturas há diversos compartimentos de gordura que funcionam como coxins de proteção.

Nestes compartimentos, existe um que se estende quase que ao longo de toda a superfície lateral do rosto, em plano profundo, desde a têmpora até próximo à mandíbula, recebendo o nome de Bola ou Bolsa de Bichat – em homenagem ao anatomista francês que primeiro descreveu esse local.

Na região do “oco” da cavidade oral – região das bochechas – é onde apresenta maior espessura podendo, quando em grande volume, dar aspecto mais arredondado ao rosto – vale lembrar que nesta área tem um importante componente genético.

O que é

A bichectomia é a cirurgia que faz a remoção destas bolsas de gordura com foco na modificação do rosto, tornando o contorno facial mais fino.

Tudo isso porque a anatomia da face contém a Bolsa ou Bola de Bichat, que apresenta maior densidade e espessura, podendo tornar o rosto volumoso. O que causa muito incômodo em muitas pessoas.

Essa característica possui uma relevante carga genética.

Como é realizada?

A cirurgia é realizada com um corte que ocorre na parte interna da boca – intraoral. Isso agiliza o processo de cicatrização e não deixa marcas aparentes na face.

Por meio da incisão, a Bola de Bichat é localizada através de marcas anatômicas e, em seguida, extraída parcialmente ou, em casos mais raros, totalmente.

Indicação

As bolas de Bichat se encontram dentro das bochechas, e, quando encontradas em grande volume, dão um aspecto arredondado e infantilizado à face. A cirurgia, ao reduzir o volume das bochechas, proporciona um afinamento da face, dando um aspecto mais magro e longilíneo ao rosto.

Antes da realização da cirurgia, é realizada uma avaliação das condições do paciente. Além de saber do estado de saúde, o médico vai ponderar quais são as expectativas em relação ao procedimento cirúrgico.

Vale lembrar que pessoas que possuem o rosto mais cheio por conta do peso podem ter resultados diferentes, justamente por causa da gordura corporal.

Logo após, o paciente realizará uma série de exames clínicos para saber se está apto à cirurgia.

Podem fazer, a princípio, homens e mulheres acima dos 18 anos, e que queiram definir as linhas do rosto, diminuindo o tamanho das bochechas. A cirurgia pode ser feita a partir da adolescência, quando já houver ocorrido o crescimento completo da face.

Já pessoas fora do peso ideal, com algum tipo de dismorfia corporal ou portadoras de doenças sistêmicas, não devem realizar o procedimento.

Anestesia

A anestesia pode ser geral ou local com sedação, dependendo da indicação médica.

Ilustrações da Cirurgia:

(Clique na imagem)

Bichectomia

Tempo de internação

O tempo de internação é de 6 horas, e a duração da cirurgia varia conforme cada caso, mas em média, leva de uma hora a uma hora e meia. Por ser um procedimento delicado, deve ser feito apenas por profissionais altamente qualificados e experientes.

Pós-operatório

O pós-operatório costuma ser tranquilo, pouco doloroso. Deve-se evitar esforços, banhos e comidas muito quentes por 7 dias. Exercícios podem ser feitos depois de 14 dias da cirurgia.

É comum o inchaço aparecer nos primeiros dias, mas ele regride progressivamente com o passar dos dias. O resultado final só pode ser considerado, como em qualquer cirurgia, depois de seis meses – apesar de já ser muito aparente antes disso.

Uma das coisas que são indispensáveis para o tratamento após a operação, é o uso do protetor solar facial. Os resultados começam a ser percebidos após, em média, três semanas, e estarão completamente visíveis após seis meses da cirurgia.

Complicações

Uma das coisas em que você deve estar atento(a) antes de realizar a cirurgia, é que a escolha de um bom profissional é primordial para a realização da Bichectomia, evitando assim, complicações que podem ocorrer na cirurgia, tais como:

  • Incisões em estruturas importantes da face, ocasionando paralisia momentânea ou definitiva;
  • Retirada em excesso ou de maneira incorreta da bola de gordura, o que poderá deixar o rosto em desequilíbrio;
  • Sangramentos ou infecções.

Além disso, também podem ocorrer hematomas, assimetrias, lesão de nervos da face, infecção.

Resultado Definitivo

Logo depois da cirurgia há um edema (inchaço) leve, que regride progressivamente até em torno dos 21 dias. Porém, depois de uma semana já é visível alguma diferença.

Vídeos

Entrevistado na TV Gazeta, Dr André Colaneri explica os mitos e verdades, assim como as diferenças entre a lipoaspiração e a abdominoplastia. Fala também sobre a diferença entre abdominoplastia e mini-abdominoplastia.

Entrevistado na TV Gazeta, Dr. André Colaneri fala sobre as diferenças das cirurgias plasticas: lipoaspiração, abdominoplastia, lipoabdominoplastia, mini-abdominoplastia.

Agende uma Consulta

Agende uma consulta

0/5 (0 Reviews)