Ginecomastia

Ginecomastia

A cada dia, os homens estão mais vaidosos e a procura por procedimentos cirúrgicos e tratamentos para diversos incômodos que são recorrentes em seu corpo.

Um deles, é a ginecomastia, que se caracteriza pelo inchaço do tecido mamário em homens e, por conta dessa desordem, acontece uma disfunção dos hormônios estrogênio e testosterona, criando “mamas” e sendo a causa de muitas reclamações, inclusive tirando a autoestima de muito.

Essa desordem, costuma aparecer em meninos de treze ou quatorze anos, como consequência das alterações hormonais da puberdade. Em cerca de 5% das vezes, entretanto, a hipertrofia persiste até a vida adulta. O crescimento exagerado das mamas é mais frequente em homens mais velhos.

O que é

A Ginecomastia é o desenvolvimento anormal de mamas em homens. Esse aumento de volume mamário acontece por manifestação de algum componente glandular, adiposo ou misto. Quanto o componente é adiposo, possui o nome de lipomastia ou pseudoginecomastia.

Costuma aparecer inicialmente com um nódulo endurecido abaixo da aréola de pequeno tamanho – sendo 0,5 cm a 2 cm -, com um crescimento gradual. Quando isso acontece, a dor costuma incomodar bastante, causando muito desconforto com um toque simples.

Depois de 4 semanas, a dor tende a desaparecer, mas a mama continua a crescer por alguns meses. Depois existe a fase de estabilização da doença e a maioria consegue regredir de forma espontânea em até 18 meses.

Indicação

O termo ginecomastia, do grego “mama feminina”, define o aumento benigno da região mamária masculina. O aumento de volume mamário consequente exclusivamente ao acúmulo de gordura (não de glândula) é denominado pseudoginecomastia. Quanto menor a presença de gordura, mais evidente se torna a delimitação da glândula mamária.

A ginecomastia é causada (de forma bastante simplificada) por um desequilíbrio hormonal no organismo do homem. Suas origens podem ser divididas em fisiológicas (ou seja, alterações do próprio organismo), patológicas ou idiopáticas (desconhecidas).

Esta apresentação é mais comum nos adolescentes, mas com o passar do tempo e o aumento do volume de gordura nas mamas, a glândula se torna menos evidente, ficando a mama aumentada difusamente. Este tipo de apresentação clínica é mais comum em pacientes adultos e em idosos.

O tratamento cirúrgico é instituído em casos de mais de 12 a 18 meses de progressão e que não tiveram regressão completa com o uso de medicações ou de forma espontânea. Também é recomendado em pacientes com graus avançados que cursem com grandes impactos psicológicos, a cirurgia pode ser antecipada.

Além disso, o tratamento cirúrgico só deve ser indicado após a resolução de causas, como perda de peso, tratamento de tumores, suspensão do consumo de substâncias como hormônios, anabolizantes, medicamentos, álcool ou maconha.

Como é realizada a cirurgia?

A Ginecomastia é realizada por meio de um corte pequeno, em forma de meia lua em volta da aréola, onde as gorduras que caracterizam o problema são retiradas. Em alguns casos, é colocado um dreno para a retirada de pus e secreções que possam se formar em função do corte.

Junto com a cirurgia, pode ser feita uma lipoaspiração, isso acontece em casos onde o aumento de mamas é causado somente pelo excesso de gordura. Quando existe a possibilidade dos procedimentos serem combinados nesses casos, primeiro é retirado o excesso de gordura e depois a glândula.

A cirurgia de Ginecomastia pode ser realizada em pacientes com idade a partir de 18 anos de idade e com boa saúde física.

Tipos de anestesia

A anestesia pode ser geral ou peridural com sedação. Mas, geralmente é usada a anestesia local com sedação. Raramente a anestesia geral.

Veja a Classificação dos Graus da Ginecomastia

(Clique na imagem)

Lipoaspiração das mamas

Tempo de internação

O procedimento cirúrgico dura em média 1 hora e a permanência do paciente no hospital deve ser de 8 a 12 horas. Quando o caso é de anestesia geral, o paciente pode ficar até 24h em observação.

Pós-operatório

O paciente deverá ficar afastado de esforços por 21 dias. Deve-se usar uma malha compressiva por aproximadamente 1,5 meses. Não é comum haver dor importante, apenas um leve desconforto, contornável com analgésicos e anti-inflamatórios comuns.

É comum inchaço e roxidão na área operada, que perduram em torno de 14 a 21 dias. Pode haver alteração da sensibilidade da aréola, geralmente transitória.

Complicações

Embora raras as complicações da correção da ginecomastia, podem ser citadas: hematoma, infecção, deiscência (abertura de pontos), quelóides (conforme predisposição individual do paciente), sofrimento de pele (necrose).

Resultado Definitivo

Nos primeiros meses a cicatriz encontra-se avermelhada, tornando-se geralmente esbranquiçada com o tempo, dependendo da genética da paciente.

O inchaço maior sede em 21 dias, mas algum resquício pode permanecer por alguns meses. A roxidão pode existir por 14 a 21 dias.

O resultado final da correção da ginecomastia é alcançado entre 6 meses e 1 ano, com o amadurecimento da cicatriz, porém com 2 meses já se obtém 80% da forma definitiva.

Vídeos

Band News: Ginecomastia e Lipomastia. Dr André Colaneri explica

Dr. Andre Colaneri: explica em Vídeo a Ginecomastia – Pseudoginecomastia – Lipomastia.

Vídeo explicativo sobre ginecomastia, pseudoginecomastia e lipomastia. Causas, tratamento, como é a cirurgia, recuperação, detalhes.

Dr André Colaneri entrevistado no programa Consulta ao Doutor, fala sobre ginecomastia, pseudoginecomastia, lipomastia e explica as causas, tratamentos, cirurgias, recuperação.

Dr André Colaneri, entrevistado por Solange Frazão, fala sobre ginecomastia, pseudoginecomastia, lipomastia, suas causas, tratamentos, cirurgias, complicações, etc.

Dr André Colaneri, entrevistado no programa De Bem com a Vida, explica o que é ginecomastia, causas, tratamento, cirurgia.

TV Gazeta: Dr André Colaneri é entrevistado e fala sobre as diferenças e vantagens de cada tipo de lipoaspiração: lipo a laser, lipo ultrassônica, vibrolipo, lipoaspiração tradicional.

Rede Gospel: Entrevista Dr André Colaneri sobre ginecomastia.

Artigos relacionados

Agende uma Consulta

Agende uma consulta