Cirugia Plástica

Cirugia Plástica

Perguntas Frequentes - Mamoplastia Redutora Perguntas Frequentes - Mamoplastia Redutora


Voltar para Cirurgias

Cirurgia Plástica

Mamoplastia redutora


1) A Cirurgia Estética das Mamas deixa cicatrizes?
Toda cirurgia plástica deixa cicatrizes, porém as cicatrizes ficam situadas em áreas não expostas. No caso da mamoplastia, a cicatriz dependerá do tipo de mama e quantidade de tecido a ser retirado. Desta forma, a cicatriz pode ser em “T”, “L” ou periareolar.

2) Ouvi dizer que algumas pacientes ficam com cicatrizes muito visíveis. Por que isso acontece?
Certas pacientes apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide. Esta tendência, entretanto, poderá ser prevista, até certo ponto, durante a consulta inicial, quando lhe fazemos uma série de perguntas sobre sua vida clínica pregressa, bem como características familiares, que muito ajudam quanto ao prognóstico das cicatrizes. Pessoas de pele clara têm menor probabilidade de sofrer desta complicação.

3) Existe correção para cicatrizes hipertróflcas?
Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir entretanto, o “período mediato” da cicatrização normal (do 30º dia até o 6º mês) como sendo uma complicação cicatricial. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução deverá ser esclarecida conosco e nunca com terceiros que, como você, “também estão apreensivos quanto ao resultado final”.

4) Como ficarão minhas novas mamas, em relação ao tamanho e consistência?
As mamas podem ter seu volume reduzido através da cirurgia; além disso sua consistência e forma também são melhoradas com uma intervenção. Assim é que, para os casos de redução de volume e levantamento de sua posição, podemos optar por vários volumes, dentro das possibilidades que a mama original nos permita planejar, sem comprometê-la futuramente. Aqui, como no caso do aumento do volume, deverão ser equilibradas as proporções entre o volume da nova mama e o tamanho do tórax da paciente a fim de obtermos maior harmonia estética. Nessa ocasião a flacidez e a forma da mama original são corrigidas; entretanto, “as novas mamas” passam por vários períodos evolutivos:

a) PERÍODO IMEDIATO: Vai até o 30º dia. Neste período, apesar das mamas apresentarem-se com seu aspecto bem melhorado, sua forma ainda está aquém do resultado planejado, pois, até que se atinja a forma definitiva, surgem “pequenos defeitos” aparentes iniciais (inevitáveis em todos os casos), que tendem a desaparecer com o decorrer do tempo. Lembre-se desta observação: Geralmente nenhuma mama fica "perfeita" no pós-operatório imediato.

b) PERÍODO MEDIATO: Vai do 30º dia até o 6º mês. Neste período, a mama começa a apresentar uma evolução que tende à forma definitiva.

Não são raros neste período uma certa insensibilidade ou hipersensibilidade do mamilo, além de maior ou menor grau de "inchaço " das mamas; além disso, sua forma está aquém da definitiva. Apesar de certa euforia da maioria das pacientes, já neste período, o resultado ficará melhor ainda, pois isto será a característica do 3º período (tardio).

c) PERÍODO TARDIO: Vai do 6º ao 18º mês. É o período em que a mama atinge seu aspecto definitivo (cicatriz, forma, consistência, volume, sensibilidade). É neste período que costumamos fotografar os casos operados, afim de compará-los com o aspecto pré-operatório de cada paciente. Tem grande importância, no resultado final, o grau de elasticidade da pele das mamas bem como o volume conseguido. O equilíbrio entre ambos varia de caso para caso.

5) Em quanto tempo atingirei o resultado definitivo?
Apesar do resultado imediato ser muito bom, somente entre o 6o e 12º mês é que as mamas atingirão sua forma definitiva (vide item anterior).

6) No caso de nova gravidez, o resultado permanecerá ou ficará prejudicado?
Durante a gravidez a mama aumenta, reduzindo após a lactação. Isto leva à distensão da pele, que poderá não retornar ao normal após a lactação. Caso isso aconteça haverá uma ptose (queda) da mama. A lactação geralmente não fica prejudicada, podendo ser afetada em casos de grandes reduções (gigantomastias).

7) O pós-operatório da Cirurgia Mamária é muito doloroso?
Em geral não, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços, esforços e demais cuidados nos primeiros dias.

8) Há perigo nesta operação?
Raramente a cirurgia plástica mamária sofre complicações sérias. Isto se deve ao fato de se preparar devidamente cada paciente, além de ponderarmos sobre a conveniência de associação desta cirurgia, simultaneamente a outras. O perigo não é maior ou menor que viajar de avião, automóvel, ou atravessar uma via pública.

9) Qual o tipo de anestesia utilizada?
Anestesia geral na maioria dos casos.

10) Quanto tempo dura o ato cirúrgico?
Dependendo de cada tipo de mama, a média é de três horas.

11) Qual o período de internação?
Geralmente 24 horas.

12) São utilizados curativos?
Sim. Curativos nos primeiros dias, quando costuma sair um pouco de secreção pela cicatriz.

13) Quando são retirados os pontos?
São retirados em torno do sétimo ao décimo quinto dia, sem maiores incômodos.

14) Quando tomarei banho completo?
Geralmente, após 1 a 2 dias. Deve-se evitar banhos quentes e demorados. O banho deve ser morno.

15) Por quanto tempo tenho que usar o soutien cirurgico?
Por 45 dias ao menos.

16) Quando poderei retornar a minha ginástica?
Geralmente após 60 dias.

Recomendações Pré e Pós Operatórias sobre Mamoplastia redutora

Sobre a cirurgia de Mamoplastia redutora






















































Cirurgias - Mamoplastia Redutora


Indicação:
O Nariz tem como função filtrar a aquecer o ar que respiramos. Também é uma barreira para as impurezas e bactérias existentes no ar, que ficam retidas no interior do nariz, evitando que cheguem ao pulmão.

Por se situar no centro da face e se a estrutura mais proeminente no perfil, o nariz tem importancia imensa na estéticafacial e caracterização racial.

A rinoplastia é a cirurgia plástica estética que visa a hamonização do nariz ao restante da face, com isso aprimorar toda a estética facial. Pode ser feita juntamente com a correção de distúrbios respiratórios, como desvio de septo, e assim também melhorar a função deste órgão.

Indicação da Cirurgia Plástica de Rinoplastia:
Desarmonia entre nariz e face.

Anestesia da Rinoplastia:
Local com sedação ou geral.

Tempo de Internação da Rinoplastia:
Anestesia local e sedação: 12 horas.
Anestesia geral: 24 horas.

Pós-operatório da Rinoplastia:
O paciente fica com um curativo esparadrapo poroso por 14 dias. Em casoso de fratura do nariz, usa-se um curativo de acrílico nos primeiros 7 dias.

A recuperação não costuma ser dolorosa, mas o inchaço e roxidão são comuns nos primeiros 14 dias, quando a roxidão costuma involuir. O inchaço se mantem por alguns meses, mas pouco intenso depois de 45 dias.

Deve-se evitar esforços físicos intensos, sol, ambientes quentes e anhos demorados por 60 dias.

Complicações da Rinoplastia:
Como em toda cirurgia plástica, são muito raras na rinoplastia: sangramento pós-operatório, hematoma, infecção, obstrução nasal, irregularidades, assimetrias são algumas das complicações possíveis.

Resultado Definitivo da Rinoplastia:
O resultado definitivo da cirurgia plástica de rinoplastia é alcançado entre 6 meses e 1 ano. Porém, depois de um ems da cirurtia, já se nota grandes mudanças.

Recomendações - Mamoplastia Redutora