Mentoplastia (Cirurgia do queixo)

Home » Mentoplastia (Cirurgia do queixo)
Dr. André Colaneri

Cirurgia Plástica
Dr. André Colaneri

Cirurgia Plástica

Mentoplastia (Cirurgia do queixo)

Mentoplastia é a cirurgia plástica do mento (mento = queixo). Pode ser para aumentar ou reduzir.

O queixo constitui um dos principais pontos de referência no estudo estético da face. Juntamente com o nariz, é a estrutura mais importante para definição do perfil da face.

O queixo ideal deverá observar um posicionamento próximo à linha da glabela (parte entre as sobrancelhas e o nariz), fazendo um conjunto harmônico juntamente com outros setores como o nariz, olhos, boca, etc.

Poderá se apresentar em posição mais avançada ou mais retraída, em relação ao seu posicionamento ideal. Para ambos os casos existem correções cirúrgicas.

A mentoplastia mais comum é aquela que visa corrigir o retro-posicionamento (queixo retraído), através da inclusão de uma peça de silicone, porex ou avanço ósseo.

No caso do hipermentonismo (queixo aumentado), a cirurgia retira um pedaço do mento (osso do queixo), reduzindo-o.

Indicação:

Mentoplastia de aumento: queixo retraído ou pequeno.
Mentoplastia redutora: queixo aumentado ou prejetado em demasia.

Técnica Cirúrgica:
Mentoplastia de aumento: Pode ser feita através de uma colocação de prótese ou do avanço do osso.
A ciruriga é geralmente realizada por um incisão por dentro da boca.

– No caso da mento plastia com prótese, a prótese é colocada logo acima do osso do queixo (mento) e abaixo de uma película que recobre o osso (periósteo). Há dois tipos de próteses: a de silicone e a de porex. A prótese de silicone é a mais utilizada, tem custo menor e não precisa ser trocada. Em raros casos, pode levar à uma absorção do osso devido à pressão exercida no mesmo. A prótese de porex precisa ser fixada no osso com parafusos de titânio, tem um custo muito maior e, por estar fixa no osso, não tem o risco da absorção.

– No caso da mentoplastia de avanço, o osso é serrado e avançado, sendo fixado com uma miniplaca e parafusos de titânio. Proporpociona um aumento maior do que as próteses e é a única técnica que traciona a musculatura abaixo do queixo (platisma), podendo melhorar a flacidez deste músculo que comumente dá um aspecto de “papada”.

Em ambas as técnicas (próteses ou avanço ósseo), os pontos são absorvíveis e caem sozinhos. A cicatriz fica escondida dentro da boca e geralmente imperceptível. Em todas as técnicas, a cirurgia costuma durar em torno de 40 minutos a uma hora.

Mentoplastia redutora:
Também comumente realizada por uma incisão pode dentro da boca, um pedaço do meio do osso do queixo (mento) é retirado e os fragmentos fixados por parafisos e miniplacas. Os pontos são absorvivies e não precisam ser retirados.

Tipo de Anestesia:
Anestesia local com sedação (maioria dos casos) de colocação de prótese.
Anestesia geral nos casos em que o osso precisa ser seccionado (redução ou avanço ósseo).

Ilustrações e tipos de prótese (clique na imagem):

Ilustrações

Tempo de internação:
Alta no mesmo dia, 6 horas depois do termino da ciruriga, nos casos de mentoplastia de aumento com prótese (anestesia local e sedação).
Alta no dia seguinte no caso de mentoplastia com avanço ou redução do osso (anestesia geral).

Pós-operatório:
Evitar comer comidas duras ou muito quentes, assim como quaisquer exercícios por 21 dias. Manter boa higiene da boca, sem mexer na cicatriz, com uso de antissepticos orais tipo Periogard. Não dormir com apoio no queixo e evitar trauma por 2 meses.

Complicações:
Assimetria, infecção, sangramento, hematoma, abertura de pontos, irregularidades.

Resultado definitivo:
Logo após a cirurgia a mudança já é evidente. O inchaço maior ocorre no primeiro mês, mas o resultado definitivo (como em qualquer cirurgia) demora em torno de 6 meses.

Entrevistado na TV Gazeta, Dr André Colaneri explica a mentoplastia.

Mentoplastia, cirurgia plástica do queixo. Tudo sobre as técnicas.