Cirugia Plástica

Cirugia Plástica

Medicina Estética - Carboxiterapia Cirugia Plástica - Carboxiterapia

Medicina Estética - Carboxiterapia



Voltar para Medicinas Estéticas

Tramento Corporal e Facial

Carboxiterapia

     A carboxiterapia consiste na aplicação de gás carbônico (CO2) através de infusão nos tecidos com pressão controlada. Tem ganhado muito espaço na medicina estética devidos aos bons resultados obtidos no tratamento de celulite, estrias e flacidez.

     O gás carbônico é o produto natural do metabolismo após o uso de oxigênio, sendo produzido no organismo diariamente em grandes quantidades e portanto não apresenta alergia ou toxicidade, se usado na quantidade habitual.

     A ação da carboxiterapia é baseada em dois mecanismos: Sabidamente um potente vasodilatador, o gás carbônico aumenta o fluxo de oxigênio para os tecidos (pele, gordura) ao melhorar a circulação no local da aplicação. Um tecido melhor oxigenado queima mais gordura, cicatriza melhor, produz mais colágeno.

     O segundo mecanismo de ação se deve à distensão da pele pelo gás, isso leva a uma retração do tecido distendido e conseqüente melhora da flacidez.

     A aplicação é feita por injeção com agulha muito fina, o que causa pouco desconforto. É comum um ardor na hora da aplicação e leve coceira logo após. O tecido fica pouco distendido por aproximadamente 15 minutos, voltando depois ao seu normal. A quantidade e freqüência das sessões variam conforme o tipo e local do tratamento. Os efeitos são vistos após algumas semanas, quando ocorre a maior produção do colágeno, retração e queima da gordura.

     O resultado esperado e a frequência das aplicações dependem do tipo de pele, biótipo do paciente, grau da alteração a ser tratada e deverão ser discutidoS em avaliação com o médico.

Perguntas Frequentes sobre Carboxiterapia

Veja artigos sobre estrias e carboxiterapia