Lipoaspiração e Abdominoplastia – Qual a diferença?

Home » Lipoaspiração e Abdominoplastia – Qual a diferença?
Dr. André Colaneri

Cirurgia Plástica
Dr. André Colaneri

tit_artigos

Lipoaspiração e Abdominoplastia – Qual a diferença?

     É muito comum a noção de que cirurgia no abdômen é tudo a mesma coisa, ou que podemos escolher se preferirmos fazer uma lipoaspiração ou abdominoplastia.

Na verdade, são cirurgias completamente diferentes e indicadas para tratar alterações diferentes. Então, para o que ser cada uma delas? Vamos às explicações:

A lipoaspiração, como o próprio nome diz (lipo = gordura, aspiração), é uma cirurgia que retira a gordura, apenas isso. Não retira pele. É realizada através de cicatrizes muito pequenas, em torno de 4mm, que servem só para inserir a cânula na camada de gordura. É indicada para casos de acúmulos de gordura. Como a pele não é retirada, não trata a flacidez, podendo até piorá-la.

Sendo assim, os melhores casos são pacientes próximos ao peso ideal, com gordura localizada, sem excesso de pele (geralmente jovens e sem ter tido filhos – o que geraria flacidez).

Já a abdominoplastia, é uma cirurgia que retira a pele abaixo do umbigo e “estica” a pele remanescente. Não retira a gordura de outros lugares além da que sai com a pele (abaixo do umbigo). Deixa grande cicatriz, porque para retirar pele é preciso cortá-la, o que produz cicatriz. A cicatriz é proporcional ao excesso de pele: quanto maior a flacidez, maior a cicatriz. Não existe milagre! A cinta muscular também é afivelada na cirurgia, corrigindo o distanciamento dos músculos, geralmente resultante da gravidez. É indicada para casos de flacidez de pele, sem excesso de gordura.

O paciente ideal para a abdominoplastia é aquele com excesso de pele e magro (na maioria dos casos mães que apresentam abaulamento do abdômen e flacidez de pele, apesar de magras).

E a maioria das pacientes, que apresenta gordura e flacidez? Qual cirurgia estaria indicada?

Nestes casos, a cirurgia seria a lipoabdominoplastia, que é a associação das duas técnicas. Primeiramente é realizada a lipoaspiração, para a retirada da gordura dos lados (flancos) e do abdômen. Isso faz com que a flacidez existente piore. Porém, logo depois, na mesma cirurgia, faz-se a abdominoplastia, com retirada da pele em excesso e correção da cinta muscular, produzindo um abdômen magro e sem flacidez.