Cirurgia Plástica na adolescência – Pode?

Home » Cirurgia Plástica na adolescência – Pode?
Dr. André Colaneri

Cirurgia Plástica
Dr. André Colaneri

Cirurgia Plástica na adolescência – Pode?

     Como todos sabem, a adolescência é o período de transição entre a infância e a vida adulta. É definido entre os 12 e os 18 anos de idade. Até aí , sem novidades… Mas me perguntam: pode fazer cirurgia plástica na adolescência? É perigoso?

Esta pergunta geralmente soa como “Nossa, cirurgia plástica em quem acabou de ser criança, deve ser perigoso… Não é melhor esperar até os 20 anos?”. Se pararmos para analisar, o paciente de 12 anos está mesmo mais para criança, porém o paciente de 18 anos é fisicamente um adulto. Logo, não podemos generalizar a “adolescência” quando falarmos em cirurgia plástica.

Antigamente, a infância se estendia até em torno dos 15 anos, as meninas brincavam de boneca e pega-pega, pergunte à sua mãe! Hoje em dia, o amadurecimento é precoce, as meninas menstruam muito mais cedo que antes, saem para balada, namoram, encorpam precocemente. É quase regra as garotas de 15 a 16 anos terem menstruado há vários anos, apresentarem o corpo desenvolvido, terem alcançado o tamanho da mãe. Ou seja, são fisicamente adultas!

Os rapazes não, demoram mais para encorpar, geralmente atingem o tamanho adulto depois dos 18 anos.

Então… A cirurgia plástica não deve ser realizada em estruturas em crescimento, para não correr o risco de interferir no desenvolvimento e também para que o resultado da plástica não seja modificado depois. Por isso, é que as garotas podem operar depois dos 16 anos, já para os rapazes melhor esperar os 18 anos.

E quanto ao risco cirúrgico?

Os adolescentes, ou recém fisicamente adultos como vimos, são os pacientes de menor risco possível, pois são jovens, desenvolvidos, sem doenças, no auge da saúde!

Porém, há um detalhe que pode ter passado despercebido. No parágrafo acima eu disse, recém FISICAMENTE adulto. Quero dizer, o risco cirúrgico é mínimo, pode operar. Psicologicamente, é outra história. O adolescente é sonhador, inconstante, inseguro. Devemos antes da cirurgia avaliar com cautela a real motivação para cirurgia, se não é uma decisão impulsiva, com anseios irreais ou fantasiosos, se é possível alcançar o resultado imaginado. A cirurgia é indicada para corrigir imperfeições, harmonizar alguma parte, aumentar a auto-estima. Sempre o paciente será ele mesmo, com algum aperfeiçoamento, nunca será parecido a algum ídolo ou amigo/a, nem trará o namorado/a de volta ou modificará alguma parte da vida social. A auto-estima sim, será aumentada.

Sendo assim, creio que as cirurgias plásticas na adolescência podem ser realizadas na idade propicia, com avaliação do componente psicológico e, claro, sempre com a autorização dos pais.

Dr. André Gonçalves de Freitas Colaneri
Cirurgião Plástico Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica